sábado, 25 de dezembro de 2010

What is love?




Já faz um tempo que eu não escrevo sobre amor, talvez porque não o sinto. Mas dessa vez eu preciso desabafar e eu não vou procurar palavras corretas e espero que você compreenda isso e não pense que estou te chamando de algo que você não é, apenas respire fundo e conte até três, tente se ver no meu lugar. Como eu já falei em um post anterior "Aprove o que desaprova, e verá de outra forma o que nunca pensou aceitar" e então aceite que nós temos mudanças visíveis além do possível e que nos incomodam grande parte do dia, ou ao menos a mim.
Quando eu era pequena eu tinha uma mente fértil, eu poderia criar quantos mundos fossem necessários e quantas histórias de amor eu desejasse ou me pedissem para criar, eu era uma delinquente, se é que se pode dizer assim, eu nunca prestei e todo mundo sabe disso. Eu lembro que tive meu primeiro amor ainda com meus 11 ou 12 anos, lembro também que nenhuma data de namoro que eu tive bate com as épocas que vivi. Namorei um garoto chamado Anderson na oitava série, mas foi no início e no meio, porque logo que entrei de férias passei a gostar de você. Eu não sei até que ponto vou chegar nessa explicação. Lembro que namorei a Nathália também, e eu tenho praticamente certeza que eu estava na oitava série, ou não, poderia estar no primeiro ano, eu nem sequer lembro qual era a série que eu estava quando namorei a Juba. Ou o Bruno. Eu sei que foram muitos relacionamentos em épocas parecidas, também teve a Carol... E eu sofri praticamente dois anos pelo meu primeiro amor, calma aí, por que é que as datas não se batem se isso é a única certeza que eu tenho? "Isso" no caso seria ter a certeza de que não fiquei com ninguém enquanto estava com o outro alguém, e também de lembrar em flash que fiquei uns belos meses solteira entre cada relação, ao menos com os meninos, ainda tem o Lucas! A questão é que pra esquecer a minha primeira, eu precisei de vários amores até parar em você.
E já fazem três anos que eu parei, mas eu não vou dizer que não beijei ninguém além de você nesses três anos, quantas vezes terminamos e voltamos? Eu e minha maturidade infantil me permiti beijar outras pessoas, mas eu nunca senti prazer nisso. E todas as vezes que você sentiu ciúmes de alguém, você sentia de alguém errado. Não, eu não fiz nada além do que você já sabe que eu fiz. Mas sim, pensei coisas que não deveriam nem sequer ter passado pela minha cabeça.
Muitas vezes eu me permiti olhar além de mim, já quis gritar e dizer pra você abandonar tudo e dar valor pra quem está aí perto de você, dando encima na cara de pau. Muitas vezes eu parei pra respirar e falei "Por que fazer isso com ela?" e outras muitas eu me magoei.
Nós deixamos uma barreira crescer e nos afastar, cada dia um tijolo era posto sobre a terra, ainda se fosse uma parede seria mais fácil derrubar, mas nossa barreira é plana e distante, eu não te sinto em mim como costumava sentir.
O que mais me agradava em você era seu sorriso, na verdade, ainda é. Nunca esqueço daquela fila e daquele sorriso que você deu no meio da garoa, eu te amei com todas as minhas forças naquele instante, mais do que já havia amado antes.
Sabe quando você sente seu coração palpitar mais forte? Espero que eu já tenha tido esse efeito com você, você teve comigo. Todas as noites antes de adormecer eu me esforço pra lembrar do seu rosto porque não quero que ele se apague de mim, me esforço pra imaginar nosso futuro mesmo sendo difícil depois de tudo que aconteceu.
Mas hoje eu não venho falar de amor verdadeiro e sim de tristeza, pois se conseguimos nos amar por três anos, ao menos um ano desses três foi de tristezas e infelicidade. Eu nunca quis te magoar. Você não se veste mais como antes, eu também não. Eu não acho a minha pequena nas fotos que vejo de você hoje em dia, eu apenas me esforço, mas parece que algo se apagou e outra garota está aí no seu lugar.
Eu espero que você não se deixe levar por tudo que está acontecendo ao seu redor, as vezes as pessoas maravilhosas se deixam levar pelo dinheiro e ganância, não quero isso pra você, aliás, espero que se um dia você se afundar em algo, que me leve junto pois meu coração tu já roubaste faz muito tempo.

E sim, esse texto foi pra Gabriela.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Um feliz natal sem fé



Eu vou dizer (como sempre faço nos natais) o que o natal é na minha visão e espero que ninguém se incomode com a minha parte, ou talvez que eu incomode o suficiente para as pessoas mudarem seus pensamentos diante a outras.
Vocês (generalizando) fazem a ceia de natal, a família inteira se mata de tanto comer na mesa enorme que tem na casa da avó, ou passam em casa comendo peru, da mesma forma, a maioria das pessoas costumam comer peru, chester, tanto faz... Aí eu venho com um pensamento um tanto quanto bobo: Se é o dia do nascimento de Cristo por que matar um animal pra comer?! Deveria ser um dia vegetariano.
Quando eu era pequena imaginava que bons natais não existissem, pois nunca os tive, mas a esperança de um bom natal com a família em casa, primos correndo pra lá e pra cá, presentes, essa sempre existiu em mim. Hoje em dia eu não a tenho mais. Minha única certeza é de que quando eu crescer e tiver meus dois filhos (adotados), eu vou dar a eles algo mais, eu vou fazer o impossível pro espírito natalino existir neles, mesmo que não exista em mim, pois é algo que eu quero que eles passem aos seus filhos, e assim seguidamente...
Nós, meros seres humanos, não temos esperança de nada. O natal é um dia comum, sua diferença atualmente é que serve pros gulosos comerem mais, pros alcoolatras abusarem um pouco mais na dose, pros enrustidos se revelarem, ah, o natal no século 21 é triste.
Existem boas famílias por aí, a parte rica da sociedade. Eu queria saber o que as pessoas pensam quando estão comendo com a família inteira, tenho certeza que muitas gostariam de voltar para casa, que muitas falam mal de outras, mas será que elas nunca pensam no quanto são gratas por terem uma família reunida? Pois eu não tenho, e imagino que ainda assim, eu sou uma pessoa consideravelmente feliz pois não nasci em uma família pobre da África e com AIDS. Esse é o ponto. Nós apenas olhamos para nós mesmos e até onde vai a ganância?
Minha pior lembrança de natal se passou quando eu tinha oito anos, ou nove, enfim. A parte rica da minha família se juntou, coisa rara, eu estava ali me sentindo deslocada quando chegou a hora dos presentes, todos ganharam coisas lindas! Eu não ganhei exatamente nada. É estranho estar com 17 anos hoje e lembrar claramente da cena, existem coisas que marcam a vida de uma criança até sua juventude e possivelmente até se tornar adulto.
Então, nesse natal quando todos se sentarem a mesa, não fale mal dos seus parentes pois muitos gostariam de estar no seu lugar e ter uma boa ceia, aproveite, sorria, você pode fazer o ódio familiar se tornar um amor verdadeiro, brinque com aquele primo de sete anos que você nunca viu na vida e é antipático, o tempo trás a afinidade, deseje de coração feliz natal aos outros, e se não for pedir muito, seja vegetariano no dia de hoje, pense que é o dia do nascimento, não da morte. Faça isto pelos que não o podem fazer.

sábado, 27 de novembro de 2010

Song for the broken

The broken turns up
And you turns me down
The broken tell you "come up"
And you still turns me down

Oh broken, why are you doing this?
'Cause broken, I've never meant to hurt you
Oh broken,why are you doing this?
'Cause broken, I'm telling you the truth
I was in love with you

So, did you remember that day?
Sorry by these questions, broken
I'm just trying to understand you
'Cause you know I'm not with anybody
I was in love with you

I don't belong with anyone
I'm just trying to tell you
I don't belong with anyone
I belong with everyone
I'm the street, broken.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Nicky's Song

I've never wanted to hurt you, beautiful
I've never wanted just to fuck with you
But I was afraid too
I was the worst nightmare and you?
Oh, you were the best dream, beautiful
I've never wanted just to fuck with you

Not one time

I would like to see you again
And get your apologize
'Cause I feel so sorry about that night

I swear
I've never wanted just to fuck with you
I swear
I was in love with you
But I was afraid too

I was the worst nightmare
Whatever, you make me smile
Now I'm listening our "lonely" song
Tom's voice bring back that night

You were and still beautiful
I can see you in the pictures
not in the streets, not anymore
Would you like to see me again?
'Cause I feel so sorry about that night
I'm not good enough.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Quando um coração se parte, não percebe o quão partido outro já está por causa de si.

TJ FEELINGS hah



Não sei quem é a manipuladora da história, talvez seja a minha mente, ou a sua, ou a de nós todos. O ponto principal é que não houve junção da 5ª série para fazer fofocas ou o que quer que seja sobre você. Na verdade, a junção foi um pouco mais madura, caso de 7ª série e os devidos corações partidos. Manipulação não é uma palavra muito boa quando se trata de falar da pessoa número 2, quero dizer, estamos ao redor dela assim como um dia estivemos ao seu redor, talvez se ela nos quebrar um dia, estaremos a outro próximo redor, é como a vida.
Não, não posso usar metáforas para entender o que o meu amor foi para você, ou o amor delas. Ninguém disse que você não prestava e se quer entender bem, a questão foi: Isso tudo é pra não se sentir sozinha? - Talvez fosse, pois seus textos parecem gritos solitários. Meu desejo era te manter por perto, eu jurei não sair daqui, você sabe bem que eu nunca prometi nada, eu só queria viver os momentos, em determinada hora pensei te amar tanto que poderia esquecer meu passado por ti, tudo foi em vão. Mas por que ser tão egoísta e falar só da minha parte? Eu não estudei seus defeitos, eu apenas descobri quais eram, assim como elas.
Você quebrou vários corações tentando suprir sua necessidade de ter sempre alguém por perto, seu amor é verdadeiro quando ocorre, não discordo, mas é digno de ti a dúvida. Se tu amas mesmo alguém, disfruta do mundo por ela, seus futuros amores te imploram, serão corações poupados.
Preciso sair desse bla bla bla, vou ser direta, mas já disse antes que iria ser, você deve estar ficando com raiva ou rindo, quem vai saber seu humor atual?
São apenas três tópicos:
1. Não há manipulação
2. Não olhe apenas para o seu coração.
3. Nós fomos neutras.
E de tão neutras que fomos, acabamos nos tornando parte dessa conspiração. Puxei teu saco o texto inteiro só pra tentar aliviar a culpa final, cresce por favor.

domingo, 26 de setembro de 2010



Tenho inveja de toda a beleza que não morre. Tenho inveja do retrato que você fez de mim. Por que é que ele há de conservar aquilo que eu hei de perder? Cada minuto que passa, acrescenta ao seu encanto aquilo que rouba ao meu. Oh, por que não o contrário? Se o retrato mudasse e eu permanesse aquilo que hoje sou! Por que quis você pintar este retrato, cuja ironia, a ironia cruel, não tardará a perseguir-me?

(Dorian Gray)

Nem tudo que parece ser é de verdade.




Estranho como a gente se acha no direito de sentir ciúmes das outras pessoas, de procurar vestígios só pra dizer que não somos a primeira; somos sempre a segunda, terceira, quarta, quinta opção, somos sempre quem a nossa auto-estima baixa quer que sejamos, somos então, nada. A primeira reação é a de perca, a segunda é de raiva, a terceira é logo partir pra briga. E por que? Talvez apenas pra ouvir um "Eu te amo, não existe ninguém além de você. Eu juro". Mas hoje em dia quem quer ouvir juramentos? Lealdade é um status de relacionamento do orkut? São recados? O que é lealdade senão o amor sincero de um coração? Já nem sei mais, só preciso reatar a confiança em mim, porque na primeira oportunidade de a voz se elevar, ela se eleva e eu não quero ser igual à todos por aí.

O meu Amor e uma Rosa

O meu amor a você deu uma rosa
de coração ele fez uma prosa
ele deu até mais do que devia
Nem uma rosa tua alma merecia

O meu amor a você tinha um fim
era infinito mas era assim
ele deu até mais do que temia
Nem o infinito tua alma merecia

O meu amor sentiu saudades
Andou por aí analisando cidades
ele deu até mais do que podia
Nem um passo tua alma merecia

Foi assim que meu amor morreu
Tentando descobrir o que aconteceu
Tua alma merecia tampouco nada
Meteu-me numa enrrascada



Não ligo pro amor da amizade que um dia aconteceu, tente entender que a consideração foi ao seu ápice mas decaiu quando você retrocedeu. Tentei não te perder no ar, tentei não te deixar partir mas logo o que te fazia sorrir, me fazia reclamar. Pera lá! Onde está a fortuna? Procurei tanto que descobri sua psicose, eram coisas simples e pacatas que te faziam não ser o que nós sempre pensamos que tu era, nós, a sociedade. Não adianta chorar pelas dúvidas, é necessário correr para longe e se permitir ser feliz, seja carpe diem, seja de alma o que teu rosto diz, não esconda suas cicatrizes e nem crie novas.
Tudo continua como exatamente à anos atrás, e o motivo é você. Tudo fica inacabado quando nós trocamos o presente para dar valor ao passado que já morreu.
Evite chegar na beira da loucura, é burrice.





Os nomes conhecidos já se desfazem em sua devida posição, o que antes de ontem era amizade, ontem foi amor, hoje é paixão e amanhã não será algo valioso. As despedidas passam a não mais existir e quando você se depara com a alma guardada, o que é teu presente já é passado e já está guardado nas lembranças. Complexidade amorosa. Facilidade de deslocamente. Sempre assim. O último sorriso do olhar azul some a esquina e você nem sabe o que aconteceu, os olhos castanhos se fecham, cruzam o farol; você encontra olhos escuros e neutros que te ensinam mais do que os azuis ou castanhos ensinaram. Você sente falta do azul, do verde-mar, do beijo castanho e encontra segurança na neutralidade. Analise o pensamento antes de revogar à tristeza, a culpa nem sempre é sua, a culpa é de quem há de ser. Aliás, qual seria o maior prazer do homem senão culpar ao próximo e induzi-lo? São trocas, experiências, é o homem ensinando ao próximo como decair.

domingo, 23 de maio de 2010

Cadê meu Shake?!

E aí, cara? O que tu pensa quando vê uma vida tão especial pra ti virar a esquina? Deveria parar pra pensar nisto quando se despede dos seus amigos, poderá ser a última vez em que você os vê sorrir. Cheguei nessa conclusão hoje, estava chovendo e desci do ônibus e após quase 24hrs com alguém eu tive que me despedir, mas pera lá, eu dividi a cama com este alguém. E descobri outro jeito espontâneo desse alguém que eu não conhecia. Eu descobri que as vezes criamos barreiras para nós mesmos nos escondermos do frio, eu poderia ter te abraçado quando vi você dormir calmamente, eu bem quis te abraçar e também quis te acordar quando eu percebi que meu sono havia ido embora mas eu parei pra pensar que seria muito egoísmo acabar com um sono tão bonito. É estranho como as vezes o afeto pelas pessoas nos faz mudar. E aí a gente para pra pensar no quanto uma amizade pode mesmo ser especial, como pode?! Aliás, poucas vezes confiei tanto em alguém assim e são os amigos que ainda estão ao meu lado hoje, espero que essa amizade dure eternamente e que, enquanto existir a força dum abraço nossa amizade só melhore, você falou algo certo...

segunda-feira, 3 de maio de 2010

I'm sorry.



Me desculpe, não consigo controlar meus sentimentos. Minha alma é espelhada em você. Seria demais pedir um pouco de compreensão? Eu poderia estar normal, ouvindo uma música agitada e reclamando sobre o calor, mas eu estou chorando por ti. Muito confuso entender o amor, um simples desfeito te desfaz a alma também. E se choro tanto assim é porque o sinto dentro de mim. Ah, este é o mau amor, não é? Pode me contar a verdade, eu nunca pretendi agir assim, então, o que vier é lucro. Lucro para a tristeza ou lucro para a felicidade. Apenas em ser lucro já ajuda a alma, a decair ou a subir. Vai entender esse amor? Eu poderia te ver amanhã, eu poderia te ver depois de amanhã mas eu não irei lhe ver nunca mais... Eu poderia morrer de amor essa noite.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O que?



As vezes faz mais sentido brincar com as coisas e sorrir. O que não te estressa, não te domina e se não te domina, não possui efeito algum. Deixe a heroína tomar conta de você.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Don't Trust



Estava eu voltando do cinema, assisti Alice in Wonderland (Underland) no caso pois o filme não é baseado de forma alguma no primeiro conto e tem uma cara especial de Tim Burton ali, queria saber explicar, mas é um filme muito complexo. Pois bem, comecei a pensar em um certo alguém e de repente me senti mal e esse foi o final da minha tarde... Cheguei em casa com uma vontade incontrolável de ficar sozinha, sentei no pc, fui grossa com algumas pessoas sem querer e senti que algo ruim estava acontecendo. Até então estava tudo bem... Até encontrar no twitter um "Blog atualizado", foi quando eu entendi que alguém especial estava morto, não especial para mim pois nunca conheci mas pra alguém que considero especial. As vezes imagino ter alguma força além do que o plano térreo nos proporciona, pressinto quando alguém está triste, senti a morte do meu padrinho antes mesmo dele ir, soube que tudo ia ficar bem mesmo quando meu pai entrevou durante um ano em uma cama. É algo inexplicável. É algo inacreditável. Mas o irreal é você que faz e seus sonhos se baseiam nisso. Onde quero chegar? Talvez a lugar algum ou a um lugar exato. Nós dizemos "Perdi meu amor para todo o sempre" mas ele não morreu, saber que tu pode abraçar alguém ainda mesmo que essa pessoa não queira mais olhar no seu rosto, você sabe se ela está bem, ah você sabe! Mas e aqueles que Deus ou outra força existente no universo levou? Não tem volta. Um abraço, um sorriso, um beijo... Apenas saudades. Deveriamos dar mais valor a vida e fazer sem pensar. E olha que hoje eu até pensei "Amanhã eu vou pedir um abraço sem vergonha de dizer o quão especial tu é..." Ah...

Under My Skin será a trilha sonora desse final de semana
Faixa 12 pra ser exata, Slipped Away.

I miss you
Miss you so bad
I don't forget you
Oh it's so sad
I hope you can hear me
I remember it clearly

The day you slipped away
Was the day I found
It won't be the same


Padrinho, não importa o lugar onde você está, não importa o tão pouco que eu tenha vivido contigo. Eu sei, quando todos houverem esquecido de ti, eu vou estar lembrando e eu irei chorar sem pudor do que possam pensar. Tu foi único. Somos únicos.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Então diga




Quem se importa? Ninguém. O que eu sinto olhando fotos do mar é indescritível e esse gosto que me falta é o do amor. Não importa o quanto posso chorar, sempre haverá uma esperança no fim do túnel. Mas no desespero não posso perceber. Quisera eu parar de chorar e ter a vida entrelaçada com o meu olhar. São milhares de pessoas, casas, apartamentos, chácaras e sítios, cidade e campo, Estado e Capital, são milhares de vidas, sinto lhe dizer, preciso da tua. Preciso te sequestrar para me sentir satisfeito e caso não compreenda o que digo, sente-se e imagine-se no meu lugar... Onde foi que faltou amor? Tentei de todas as formas estar perto de ti e lhe fazer sorrir. Tu não sabes o quanto valeu aquele sorriso que te arranquei no fim de tarde durante a garoa. Se soubesses consideraria-me milionário, ah, como consideraria... Não há dinheiro no mundo que possa pagar esta riqueza. Pois então, queria parar de respirar por alguns instantes até te sentir voltar, caminhar dentre esta sala, passar os braços envolta de meu pescoço e dizer "Bom dia, estou aqui".

"How did we get here...




When I used to know you so well?
But how did we get here!?
Well, I think I know"


Você vê o que faz? Não parece nada diante de seus olhos ou seu coração mas tu sabes bem o quanto cada mínimo "não me importo" nos trouxe até aqui. É nessa hora que me pergunto o quanto conheci tão bem você... Nós um dia nos conhecemos? Sorrisos tão reais e lágrimas também, por que mostra-me a realidade do modo ruim apenas? Reflita suas ações, repense sobre o que diz, faça o que condiz com suas palavras e verá que o amor a ti nada é. Suma dentre aquela porta e diga que foi capaz de se salvar. Pois eu irei dizer com toda minha força que eu chorei e minhas lágrimas formaram o mar, banharam pessoas de felicidade e tive o sol para me pôr a dormir... Veja a paisagem.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Está aí, aprove




Aprove o que desaprova e verá de outra forma o que nunca pensou aceitar"

Ué, basta se olhar de outros ângulos e perceberá o que te faz ser quem és. Será que suas qualidades fundamentais existem? Será que são tão ressaltadas assim? A sua essência, o centro da sua alma e da sua mente. O que será que existe ali dentro? Coração é um fetiche, vamos descarta-lo. Imagine-se no lugar de outra pessoa e pense no que tu faz a essa pessoa direta ou indiretamente. Pense também se gostaria que dessa forma direta ou indireta viessem coisas que você não gostaria de ter dentro de ti. Contribua para o próximo sem exclamar o desnecessário e se por via das dúvidas não for suficiente, apenas cale-se. O silêncio é construtivo, muito mais construtivo que obras de arte dadas por belíssimas diante de teu gosto. Imaginou-te? Pratique seu silêncio e verás. O respeito que receber será fruto disto. Sorria.

domingo, 18 de abril de 2010

"Escolha feita inconsciente




De coração não mais roubado...
Homem feliz, mulher carente
A linda rosa perdeu pro cravo"


Maria Gadú foi o meu final de semana. Foi a minha virada de sexta a noite. Foi a minha razão de perder o sono no sábado pro domingo. E principalmente, acordar domingo 8h da manhã. Apesar de tudo nada foi o que eu esperava...

Acabei nem indo ao show dela mas foi um dia que valeu a pena, exceto pelo fato de ter me desentendido com a "miga".

Agora estou aqui, acabada, tentando entender algumas coisas e ter algum pensamento digno. Mas a única coisa que vem na minha cabeça é assistir "Bela, A Feia" já que não assisto televisão e por um acaso acabei vendo um capítulo dessa novela. Acabei de lembrar dos colírios também, mas isso é assunto pra um outro post...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Diga - Fresno




Então diga,
Que não vai sair da minha vida.
Diga que não passa de mentiras
quando dizem que o amor morreu.

Então diga,
Que o tempo fecha todas as feridas
Diga que pra nós existe uma saída
que nem por um segundo me esqueceu!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Tell Me Why




Hoje eu percebi o quanto sou forte. Lá estava eu, sentada na classe quando comecei a ouvir umas músicas que me lembravam o "amor" em suas variadas formas. Lembrei de uma coisa que li sobre alguém e que não vale a pena citar o nome, fiquei me imaginando naquela situação até ter um flash de que eu há havia passado por aquilo na sétima série. De repente comecei a me lembrar de cada passo que dei naquela tarde de 2006. Era um dia frio e uma garoa fraca caia do céu, caminhei para a escola pensando que não podia chorar na frente dos meus amigos ou que eu ao menos conseguisse segurar uma cara de choro. Virei a esquina e atravessei a rua, estava na calçada da escola prestes a entrar quando vi a Nathany, ela veio na minha direção e como quem não consegue conter a dor, eu apenas chorei e lembro exatamente as palavras que disse: Eu perdi ela pra sempre, Nathy. E entrei na escola, chorei o dia inteiro, durante todas as aulas, consegui sorrir no intervalo porque a Nathy me disse "Ajinomoto" que era nosso código de risadas, foi o que bastou até chegar na aula de matemática. Minha professora de matemática era realmente linda, chamada Maristela, loira com o nariz quadradinho e empinado, sempre com roupas bonitas e sempre atenciosa, nunca tive uma professora assim antes ou depois dela. Ela me viu chorar, eu sentava na segunda carteira da parede e ela apenas me perguntou se eu queria lavar o rosto. Lavei e voltei. Mas minhas lágrimas não acabavam, deveriam acabar antes das 11 horas da manhã, eu voltaria para casa. Assim o fiz, guardei meus pensamentos todos naquele pátio de escola e ao chegar em casa fingi estar bem, mal sabia que aquele dia era mesmo o dia em que eu perderia meu amor de infância para sempre. Pensei que nunca mais fosse falar com ela e hoje se tornou minha melhor amiga, e agora que faço eu sem seus conselhos? Aprendi a dar valor. Obrigado por me fazer chorar ontem, hoje eu sou uma pessoa melhor do que seria se continuasse ali, nós sabemos disso.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Primeira Má Impressão



Lembro onde começou essa nova fase da minha vida. Uma sexta-feira em que eu aceitei conhecer os amigos novos da minha colega nova de colégio. Seria um ano novo e cheio de mudanças, só não sabia o quanto eu poderia perder tudo que me fazia tão bem. Durante a tarde esses garotos tão "estilosos" me disseram para onde iríamos, um tal de Vitrine, cortaram meu cabelo, deixaram com um corte maravilhoso, foi onde uma parte de mim morreu. A noite fomos para o metrô e assim, em pouco tempo, estávamos no centro de São Paulo, na Avenida Paulista, na rua Augusta, descendo-a e vendo pessoas totalmente diferentes do que estava acostumada, era um novo mundo. Minhas novas amigas nunca haviam tragado um cigarro e eu já tivera experimentado alguns antes mas não era tão fã disso. Compramos um Black de menta após uma delas insistir muito e lá fomos nós. Mal sabiamos tragar, o que estávamos fazendo? Descendo uma rua perigosa para garotas novas de 13 ou 14 anos, recém-chegadas no ensino médio. Quem diria que quase três anos se passaram? Talvez ninguém. Continuo descendo aquelas ruas e encontrando pessoas novas e chatas, metidas, arrogantes. Lembro do meu primeiro pensamento ao chegar ali "Quanta gente bonita e estilosa..." e do segundo "São todos tão metidos e vulgares..." Mal sabia eu que ao menos não era época de viados querendo aparecer. Sem querer acabei frequentando ali, conhecendo algumas pessoas de lá, outras de cá, umas má educadas, outras nem tanto. Mas desbanquei na merda, se é que se pode falar assim, quando passei a divulgar uma matinê ali da avenida, eu não criei novos amigos, eu não me encaixei e me juntei ao que já existia, eu me juntei aos que eram novos ali também mas aos poucos todos foram sumindo: Billy, Ton, Sprite, Kiwi e na moral, gente que hoje eu nem lembro mais o nome. Ganhei amigos quando entrei pra gerência da matinê, aí sim, me apareceram cem mil alternativos puxando o meu saco, se passando por meus amigos, me pedindo vip, tentando se importar comigo, mas eu sou assim, eu não quis ficar naquele mundo de falsidade. São tão poucas pessoas ali que valem a pena confiar. Cheguei nessa conclusão quando me acusaram de vender drogas na boate. Calma lá, eu nem usar drogas uso, quanto mais vender dentro do meu serviço, qual é? E a moral desse rolê, é que não importa o quanto você possa se apaixonar por alguém dali, você sempre vai ser machucado se não machucar alguém. Não importa quanto goró você beba com seus amigos ali, quando você cair nenhum vai te ajudar. Se você não confiar desconfiando vai acabar levando uma facada. Cansei. Precisava dizer que daria tudo pra nunca ter chego perto daquela rua numa sexta a noite. Rolê de verdade é Hangar110. Barzinho com amigos de verdade. Tocar violão na praça. Andar quilômetros com um amigo só pra chegar num lugar legal. Não importa. O fim de tarde sempre vai ter mais valor pra ti quando você sentar na grama e ver o sol se pôr.

domingo, 11 de abril de 2010

"Eu posso tentar te esquecer...




Mas você sempre será a onda que me arrasta,
que me leva pro teu mar"


O amor é algo único. O amor não é paixão. Paixão podemos ter várias e usar até outra divisão. Gostar de loiras, morenas, ruivas. Gordas, magras, aquelas nem pra lá e nem pra cá. Peituda, bunduda, barriguda. Só Deus sabe suas paixões além de você. O amor tu só sabe que foi verdadeiro no fim da vida... Pensa nas memórias passadas e lembra de um rosto como se estivesse vendo-o ainda. Ou talvez tenha vagas memórias mas consiga se lembrar de um sorriso, aquele que marcou no teu olhar.

Ah pequena, se tu soubesse que é mais do que uma paixão. Não estou no fim da vida mas poderia acabar com ela só pra te provar o que sinto no fundo do peito relembrando teu olhar. Tu deveria saber coisas que coragem de contar para alguém não tenho mas que são sobre você. E aquela noite que eu te vi? Seu braço enlaçado no meu pescoço e teu rosto vagarosamente perto do meu. Queria dizer tantas coisas que acabei não dizendo nada. Caminhamos em uma direção qualquer e você sorria, ah que sorriso lindo! Eu só queria te amar ali mesmo e assim amei, amei cada gesto teu. Com muita insegurança te entreguei uma aliança e você apenas me beijou devagar, me fez aproveitar cada segundo até nossos corpos se soltarem e eu notasse que tudo estava perfeito demais até...
Se tu soubesse que foi só com você. Será que lutaria pelo mundo pra manter esse amor vivo eternamente? Queria tanto saber o que se passa na sua mente além do que você nos deixa perceber. Aliás, queria ter esperanças de ver seu sorriso novamente e sentir seus lábios nos meus. Nunca me senti completar além de ti. Tu não é só uma paixão, quem dera fosse aventura vinda da minha imaginação, tu és real...

Valores trocados?




O que teria valor senão uma garrafa plástica lotada de água quente? Realmente, isso não tem valor pra sua visão. Talvez nunca vá ter. Talvez tu nunca aprenda o valor das pequenas coisas. Daquele relógio em formato triangular encima da tua escrivaninha, daquele lápis 6B que você mandou sua mãe comprar pra você desenhar, desenhar, desenhar... Tu nunca vai dar valor pra um grão sequer pois não foi você que lutou para consegui-lo. Só quem o fez por você sabe o que é, pegar um ônibus lotado e ainda ter forças pra sorrir quando chega e te entrega aquela pequena coisa. Os destinos se traçam sem querer, imagina só como sua vida é diferente por causa de uma pessoa que deixou de pegar um ônibus na hora errada, você poderia estar morta caso um cara tivesse resolvido dirigir após beber e atravessar o farol em que o seu ônibus estava parado. Pensou nisso já? Agora imagina, pode ser sua mãe ou seu pai, vamos usar a mãe, sua mãe vai comprar um estojo novo pra ti, o seu já está acabado, ela sobe no ônibus e lá vai, está cansada, trabalhou o dia inteiro mas ainda assim pensou em ti. Você não está pensando nela mas ela chega em casa, te entrega o estojo e resolve contar como foi o dia dela, tu apenas balança a cabeça pra algumas coisas e caminha em direção ao banheiro na tentativa dela parar de falar. Se tranca lá uns minutos e volta a fazer o que estava fazendo. Vamos supor, voltemos ao passado, sua mãe estava voltando para casa quando um carro bateu no ônibus em que ela estava, sua mãe morreu. Uma pessoa pode mudar seu destino, imagine só quantas milhares já não o mudaram sem querer... Quantos olhares, não? Dar valor vale mais do que mil palavras de amor ou paixão. Dar valor pras coisas simples pode não lhe fazer feliz, mas que dinheiro vai trazer uma vida de volta? Nem o monstro de Frankeinstein conseguiu trazer seu criador após a morte.

(Nota: Frankeinstein não é o monstro como todos costumam dizer. Frankeinstein é o criador do monstro vivo que nunca teve nome. Ele criou uma criatura com o cérebro de seu professor e utilizou partes de corpos de pessoas mortas por uma doença da região e de pessoas más para cria-lo. Após perceber que a tentativa de recriar vida era em vão, abandonou o monstro e voltou para sua vida, mas o monstro aprendeu a sobreviver, após toda a luta para se afirmar numa sociedade o monstro desistiu e apenas pediu em troca para Frankeinstein uma mulher, ele sumiria dali, mas Frankeinstein não o cumpriu e assim perdeu a mulher de sua vida para as mãos do monstro, no qual arrancou seu coração do peito, lembrando que ele era bom mas aprendeu a ser ruim pelo tratamento da sociedade, Frankeinstein morreu de cansaço e o monstro ateou fogo aos dois, chamando-o de pai)

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Heartless



Posso esperar a eternidade para ver seu rosto novamente. Poderia fazer-te feliz mas não o fiz. Você é minha parte perdida pelo mundo? Pois se for, me avise, preciso tanto de um sorriso teu. Ando olhando para os cantos baixos buscando achar uma solução que não me doa os olhos na hora de levantar. Só acho pontos de interrogação. Poderia namorar sua alma eternamente. Ah como poderia, poderia te namorar sem ouvir tua voz, sem ler o que escreves, sem saber o que pensas, sem vê-la sorrir. Nosso namoro seria a lua. Nosso namoro seria o sol de cada manhã sobre nossos corpos. O sol iria nos esquentar e transformar nossos dias em calor. A lua iria nos transportar para um mundo frio mas não menos confortável, seria o mundo da reflexão e do carinho. Ainda sinto teu abraço desenlaçado em meu pescoço, sinto muito...

I Wish You Were Here



Você está em movimento dentro de um transporte público quando após um piscar de olhos percebe o que não costuma notar. Nota o sorriso de uma amiga. O sol em sua face. Nota os movimentos lentos dentro do ônibus. O cobrador olhando a guria que passa do outro lado da rua. O motorista cantarolando um samba qualquer. Tu percebe cada célula presente naquela cena. A pinta charmosa no pescoço da sua amiga, o branco do dente, o jeito dela de arrumar o cabelo e dizer as coisas. O ônibus continua em movimento até o próximo ponto. Você sente saudades de algo e não sabe o que é. Uma senhora segura no apoio da porta e sobe no ônibus, passa pela catraca com esforço e logo atrás entra um casal apaixonado, o menino segura a mão da menina e juntos caminham para um banco ali na frente mesmo, de frente para o cobrador, andam de costas para o mundo e de frente para eles mesmos.
Seu player está ligado em uma música de amor que não é triste, nem feliz. Teu coração aperta e dos seus olhos descem lágrimas, tu sorri na tentativa de esquecer o que te fez chorar, você está amando, você está quebrado. Passa a mão pelos cabelos, arruma a touca que já estava quase caindo da cabeça, deixa de olhar para a amiga e passa a olhar por fora da janela, daquele mundo feliz que só uma amiga pode lhe dar. Vê pessoas arrumando uma pequena cama embaixo duma ponte e logo em seguida, após a próxima ponte, vê uma rua sem saída e o sol está perfeito iluminando um casal que passa por ali, o tênis da menina se encaixa na beira da calçada enquanto o rapaz anda pelo concreto, ela usa um vestido e sorri, ele apenas a admira. Tu percebe o quanto o mundo é amplo e você é apenas mais um pequeno pedaço ali. Seus olhos demonstram o que o coração sente, suas lágrimas já não conseguem ser contidas. Tu percebe que a felicidade se acabaria caso seus amigos partissem... Uma parte de seu coração já partiu. Tu sabe que o sol irá te esquentar nos dias claros e que seus sorrisos serão verdadeiros por tantas vezes. O que tu não sabe é como vai voltar a ser feliz completamente, essa instabilidade te mata. Como serão seus dias de inverno?

quinta-feira, 8 de abril de 2010



Somos uma parte do que sobrou de relacionamentos frustrados mas somos a única parte que mesmo depois de despedaçada saiu inteira.
(Karen Kunichiro)


O que é mais abstrato do que o amor? Ele não tem forma nem cor, mas é o que me faz parar o coração. A gente busca incessantemente essa sensação de enfartar de amor, de sentí-lo pulsando e estourando nossas veias. Que outra coisa nos leva a isso? O que mais justifica todos os poemas, todas as músicas, toda a angústia e inspiração do mundo? Só ele, o amor. A pintura abstrata que muita gente já não aprecia mais. Em busca de retratos reais, a gente se joga nas cordas do comodismo, esquecendo o verdadeiro motivo de estarmos aqui. E eu sei que você também pensa assim.
(Esteban Tavares)


Que passe o tempo. Que ele escreva as linhas e deixe para mim somente a prazeirosa função de pontuar frases. Muitas exclamações, algumas interrogações e apenas um ponto final, que eu deixei reservado para ti. Faze o que quiseres com ele. É teu.
(Esteban Tavares)

quarta-feira, 7 de abril de 2010



Uma noite longa
Pra uma vida curta
Mas já não me importa
Basta poder te ajudar
E são tantas marcas
Que já fazem parte
Do que eu sou agora
Mas ainda sei me virar

Poderia ser...





Poderia ser uma história digna de cinema em que o príncipe se apaixonou pela princesa e viveram felizes para sempre. Sem problemas ou família que descordasse de algo. Mas não foi. Essa foi a história mais triste que vivi em toda minha vida e eu gostaria de compartilhar o que senti ao ver que perdi teu olhar naquela guerra, tão sentimental quanto real, você se foi para todo o sempre.
Eles caminhavam pelas calçadas correndo atrás de mim, vi teu olhar dentre a fresta de uma fechadura e desviei minha corrida para outro local, seu olhar continha medo, medo que se refletia em minhas pernas, medo de não ter forças para lutar. Carros viraram a rua me trancando num pequeno espaço de tempo, pensar, pensar, pensar - Eu preciso fugir - Pulei encima de um dos carros e atravessei aquela enrrascada, eram muitos, eram poucos, eram fortes, era uma guerra espiritual. Enfim consegui tornar a minha casa sem perseguição alguma, mas eu precisava voltar para te buscar, princesa. E assim o fiz, meia-noite no relógio, pulsos fortes perto da energia nula que ainda possuia, caminhei pelos becos da cidade e assisti pessoas se amarem, demonstrações únicas e momentos que não se podem repetir. Ao chegar percebi que em um canto quieto do quarto você estava, totalmente gelada e sem afeto algum. Abracei-a com todas minhas forças e a beijei, chamei-te de meu amor. Te levei para longe dali apenas com a roupa do corpo, seria uma vida nova para nós dois, ah como seria...
Chegamos em um ponto distante da nossa jornada, as ruas tornaram-se escuras novamente, nossos sonhos foram por água abaixo quando vi todos aqueles carros se tornarem para nós dois, novamente. Eu poderia fugir, eu poderia não me jogar na frente daquela bala mirada em seu coração, me feri.
Perdi o meu amor ao acordar, onde estava seu coração? Estava nas mãos de um cara que nunca teve compaixão, arrancou de teu peito a minha respiração, estou agora tentando suprir essa falta de amor, essa falta da minha paixão.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Eu sei...




Eu sei que você lê o que eu escrevo e eu queria que soubesse que eu sinto muito sua falta.

Pense




Sinto medo sobre o que possas estar pensando sobre minha pessoa. Mas mato-me do coração se descobrir que tu não pensas. Descubro outros mundos apenas para eu e ti. Desvendo aldeias e castelos. Faço-te minha rainha em Paris e minha deusa em Salvador. Mas pense em mim, pense para se livrar da dor! Se apesar de tudo a dor não passar, não se desespere, dona do meu olhar. No final do túnel sempre haverá uma rosa, colorida e cor de rosa, ou vermelha feito o fogo. Deusa do meu amor, não ateie nosso amor ao tolo. Desenlace e reenlace, abrace e enlace seus braços dentre os meus braços em abraços infinitos. Oh, minha deusa, se tu soubesses o quanto é especial, ah se tu soubesse...

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Sonhar e Cair



Me revirei na cama por muito tempo. Esta madrugada há de ter sido a pior. Sua face tomou conta das ruas estreitas do meu sonho. Me revirei e abri os olhos como em um encanto, era a vida real me chamando. Toc-toc, quem seria? O fantasma do meu passado ou será apenas a realidade? Fechei os olhos novamente e tentei de ti não lembrar. Meu coração acelerou e como em um passe de mágicas fui para outro mundo. Corri, gritei, pedi socorro mas não me livrei do seu olhar. Ele me seguia dentre os becos escuros e a maior sensação de segurança tornou-se medo. Senti meu corpo extremecer e cair, era hora de acordar para um novo dia.

Sorria quando chover!



Mesmo quando a vida lhe der uma surra. Sorria e troque sua tristeza por felicidade. Se tudo é temporário na vida, por que se lamentar dos momentos tristes e esquecer dos momentos bons? Sua memória é sua caixa surpresa e como em todas as caixas surpresas da vida há coisas boas e ruins. Vai de você descobrir e desvendar esse mistério.
Dance a luz do luar, sorria com um gole de breja, ouça Ana Carolina e bossa nova, ria das tolices do mundo e não esqueça de ser você. Isto basta.

Whisky



As lembranças já não são suficientes para entreter com suas memórias. Uma dose de whisky seria pouco para conseguir relembrar sua face, abuso. Sento em uma cadeira, me apoio no bar, peço outra dose e volto a lamentos. Amei com todas as forças possíveis e me afundei neste abismo - Estou velho, estou sozinho - Retruquei como resposta à música de Caetano que tocava no rádio.
O relógio trincou em seu tic-toc, meus olhos doiam de ânsia, desejava chorar mas minhas lágrimas desceram pela garganta junto ao alcool. Quantas outras vezes já estivera ali em dias de dejavu constante, rotina - Dei meu amor como prova de confiança e perdi para o acaso - Tentei levantar mas meu corpo já estava inválido, apenas mais uma dose tomarei. Desta noite meu lamento não passará.

sábado, 3 de abril de 2010

A Lonely September




"And I didn't mean to meet you then
we were just kids
And I didn't mean to give you chills
the way that I kiss
And I didn't mean to fall in love, but I did
And you didn't mean to love me back but I know you did
Don't say you didn't love me back 'cause you know you did
No, you didn't mean to love me back
But you did"


Esse trecho final da música explica mais do que qualquer coisa o que estou sentindo. Eu só queria entender o por quê disto tudo. Eu não pretendia me apaixonar e mudar minha vida. Ter dentro de mim o sentimento que julgam tolice. Mas qual seria a graça do amor se ele não fosse tolo? Talvez nenhuma. Ninguém aguenta tanta surra da vida se não houver uma diversão. E é assim com o amor também... Se não houvessem os carinhos e as palavras de afeto provavelmente o amor seria uma guerra. Sempre é.
E como toda guerra um dia há de acabar, o amor um dia há de ganhar ou desaparecer. Se o mesmo desaparecer é porque foi apenas paixão. Mas o mundo está regado de apaixonados. Eu sinto saudades do seu abraço e do seu beijo. Não pretendi dar meu corpo e alma a ti, mas assim o fiz, tal como na música. "And I didn't mean to give you chills the way that I kiss" Não sei se com você foi igual mas me encaixo perfeitamente nessa frase. Eu nunca soube tão bem o que fazer perto de alguém.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Far Away...

That I love you
I have loved you all along
And I miss you
Been far away for far too long
I keep dreaming you'll be with me
And you'll never go
Stop breathing if I don't see you anymore


Que eu te amo
Eu sempre te amei
E eu sinto sua falta
Estive afastado por muito tempo
Eu continuo sonhando que você estará comigo
E você nunca irá embora
Paro de respirar se eu não te ver mais

Can't Take It - The All-American Rejects

­ ­
­ ­
Você fala comigo
Eu sei que isso será temporário
Voce pede para ir
Mas eu não posso lhe dizer que eu já tive o suficiente


Se abra comigo
Eu sei que você tem algo enterrado
Eu te libertarei
Você impõe suas condições
Mas eu ja suportei o bastante

Volte para casa, porque você nao volta para casa?
Você está no limite, e ainda tem muito a provar
Isso vem e vai
Yeah, isso vem e vai
Um passo certo, yeah ainda tenho muito a andar
Eu sei que isso será temporário
Eu sei que isso será temporário
Eu sei que isso será, mas eu ja suportei o bastante

Eu não posso suportar
Suas boas vindas foram embora
Eu ja esperei por muito tempo para fazê-lo
E se você é tao forte
Você pode muito bem fazer isso sozinha
E eu vou assistir você partindo

Páscoa



O que é páscoa? Por que as pessoas comemoram sem nem ao menos saber o verdadeiro sentido? Porra velho, é a Ressureição de Cristo, né? Não pode comer carne vermelha, né? Lá vai todo mundo se acabar no frango e no bacalhau. E na moral: É carne, é vida do mesmo jeito.
Não acredito na bíblia porque foi escrita por homens. Não acredito em Deus como forma de ajuda e muito menos nas datas especiais cristãs. Velho, existe uma força maior dentro de você e isso é o que te faz ser o que você é. Deus não vai te dar um carro bom se você não lutar por isso. Deus não vai pagar o seu aluguel e nem sustentar o teu filho. Se ele existe ou não, não importa, o que importa é que Deus é intocável e sendo assim: Não te dará nada se você não correr atrás.
Mas eu nem sei por que estou falando isso. Minha revolta do dia é: Podia estar na rua bebendo mas estou em casa, sozinha. Minha família nunca me ensinou o que é um natal. Minha família nunca me ensinou o que é uma páscoa. Desacreditei em contos de fadas quando era pequena e meu padrinho morreu. Foi a partir desse momento que eu percebi que ninguém naquela família me daria um presente por gostar de mim. E até hoje é assim... A família se reune mas eu não faço parte dessa família. Não conheço muitas pessoas dessa mesma família ao vivo. Já ouvi falar de alguns nomes porque apenas um tio meu gosta de mim. E na moral, como eu me sinto? Triste. Por saber que há muitos adolescentes que cresceram como eu. Sem uma comemoração e um espírito feliz de feriado. Existem traumas que nos perseguem desde a infancia mas o meu maior medo é conquistar traumas piores durante essa adolescencia que estou passando, coincidentemente, não me curar nunca disto.


Mãe, só queria que tu soubesse que o meu melhor você nunca conheceu por não dar chance. Você dá o melhor de si de forma errada e isso me faz parecer um monstro na sua vida. Tenho medo de um dia me tornar neurótica e doente por sua causa. Mas se é tão nobre criar um filho, serei nobre de cuidar de quem me aturou tanto tempo. Sei que essa solidão ninguém merece nos ultimos dias de vida.


Espero que todos tenham uma páscoa melhor do que a minha. Espero que muitas crianças por aí se tornem adultos felizes e saibam o verdadeiro sentido de quaisquer data religiosa, porque, eu já não sei mais.

"I will write you a song...

That's how you'll know that my love
is still strong
I will write you a song
And you'll know from this song
that I just can't go on without you"






Ontem eu estava lendo o blog da Estela que por sinal é muito bom. E hoje eu refleti nos meus passos ao acordar. Tentei descobrir onde meu mau-humor começou. Será que foi no latido do cachorro? No cobertor que caiu da cama enquanto me revirava? Do pé no chão ao levantar? Das lembranças do dia anterior? Do rosto ainda sujo? Da pressão baixa e tontura? Me perguntei sobre isso enquanto escovava os dentes.
Talvez o mau-humor tenha começado antes mesmo de acordar, imagino que foi durante as 3 ou 4 horas da manhã enquanto caminhava pela cozinha pensando ter perdido tudo, quando tentei dormir e ouvi minha mãe chorar discretamente. Ela também tem sentimentos. Isso me fez pensar no quão forte ela está sendo com todos os problemas. Seres humanos precisam chorar. Se não choram, estressam. E o estresse já faz parte do cotidiano. Pessoas são calculistas por bem.
Se o amor é tão importante para a felicidade por que simplesmente não amamos por amar? Amamos voando pelo ar. Poderiamos amar o mundo inteiro. Poderiamos nos tornar perfeitos. Eu vou te escrever uma canção...

quinta-feira, 1 de abril de 2010

"Você é minha única certeza...



E minha única certeza se foi"


Consigo lembrar de tão poucas coisas da minha vida antes de você. E agora que você não fará mais parte dos meus dias, sinto como se fosse entrar em estado mórbido. Vou continuar respirando e apenas isto. Tenho um coração quebrado e mil juras de amor em minhas mãos. Mas preciso do meu molde. Do meu sorriso e de lembranças boas que possam preencher este coração. O problema é que ele não vai ser preenchido de um dia para o outro e talvez quando se curar seja tarde demais. Mas o que é tarde demais pra quem ama demais também?

Eu nunca me senti tão mal assim, talvez tenha me sentido ao perder meu primeiro amor. Mas sempre é mais intenso quando estamos sentindo e nesse momento, eu estou sentindo. Se eu visse uma faca seria capaz de me matar, será que isso curaria minha dor e salvaria a vida de alguém? Eu estraguei a vida do meu amor, cara, é o meu amor. Eu cresci contigo. Eu virei mulher junto com você. E eu não consigo imaginar como serão meus dias sem um "Bom dia" vindo de uma sms sua. E o que mais me dói é saber que eu não vou poder te mandar uma mensagem dizendo que cheguei da escola e que amo você demais. Não vou ter a quem dar satisfações sobre o meu final de semana. Não vou ter com quem compartilhar as músicas de amor. Eu apenas vou ter de quem lembrar. Talvez isto baste por um tempo. Mas meu maior medo é tudo desabar sobre mim e eu não aguentar sem ti. Será que alguém lembra que você me fez sorrir quando eu pensei que não seria capaz de parar de chorar? Você me deu vida e te tiraram de mim. Arrancaram uma parte do meu coração e eu nem sei o por quê. Aliás, o por que eu sei. Essa sociedade maldita. Quando vão entender que o amor existe em ambas as formas possíveis? Quando vão pensar com o coração além da razão? Ou talvez, quando vão ser racionais o suficiente para entender o sentimento alheio? Eu não me importaria com preconceito nenhum do mundo se me deixassem em paz com você. Eu seria capaz de dar a volta ao mundo pra conseguir o que você deseja. Eu poderia estudar sobre o assunto que você quisesse apenas para saber algo que você gosta. Lutaria contra o mundo se fosse capaz. Mas somos apenas adolescentes. E para eles adolescentes não amam. Mas do fundo do meu coração eu gostaria que soubessem que crianças amam verdadeiramente e meu amor por ti nasceu quando eu não sabia direito o que era malícia. Eu te conheci quando eu era apenas uma criança revoltada que gostava de ouvir Avril Lavigne e usava calças largas, eu cresci, estou me tornando uma mulher e em toda a minha adolescencia você foi presente. Em quase todos os dias que acordei, você esteve ali. Você é o que eu não quero deixar para trás. E agora será minha lua. Todas as noites vou conversar com você baixinho e desejar que esteja bem, onde quer que seja. Já não sei se acredito em destino... O preconceito acaba com qualquer sonho.

Ficará bem... Prometo.



Algo normal do ser humano é dizer que poderá cumprir promessas. E por toda sua vida, não prometa nem ao menos o que tem certeza. Nunca se sabe quando uma tempestade surpresa irá atingir sua cidade. Nunca se sabe quando o arco-íris vai deixar de existir e fará o amor se acabar. A cidade poderia cair hoje junto com suas promessas. O coração de quem promete está sempre certo de que poderá cumprir e se esquece das consequencias caso não o cumpra. Jurar amor eterno se torna tolice. Sua palavra teria valor se gastasse tempo escrevendo cartas de amor, expressando o que seu coração sente. Mas se encontrar em um ponto de julgamento te torna inferior. Já pensou quantas pessoas fez chorar? O ponto alto e baixo do amor. Ele acaba quando as promessas não se cumprem.

terça-feira, 30 de março de 2010

:'(



"You Were Mine"

I can’t find the reason to let go
Even though you’ve found a new love
And she’s what your dreams are made of.
I can’t find a reason to hang on
What went wrong can be forgiven
Without you it aint worth living alone

Sometimes I wake up crying at night
And sometimes I scream out your name
What right does she have to take your heart away
When for so long you were mine

I Took out all the pictures about our wedding day
Its was the time of love and laughter
Happy ever after
But even though those pictures have begun to fade
Please tell me she’s not real
and that you’re really coming home to stay

I can give you two good reasons
To show you love is not blind
He is 2 and she is 4 and you know
They adore you
So how can I tell them that you’ve changed your mind?
I remember when you were mine


Essa música é um vício na voz da Avril. É um cover que ela fez da Dixie Chicks. A tradução é linda, bá. Vou postar a tradução:

"Você Foi Meu"


Eu não consigo achar uma razão para deixar ir embora
Muito embora você achou um novo amor
E ela é do que os seus sonhos são feitos.
Eu não consigo achar uma razão para esperar
O que deu errado pode ser esquecido
Sem você não vale a pena viver sozinha

As vezes eu acordo chorando à noite
E às vezes eu grito o seu nome
Que direito ela tem de levar o seu coração embora
Quando por tanto tempo você foi meu


E peguei todas as fotos sobre o nosso casamento
Era o tempo de amor e risos
Feliz para Sempre
Mas mesmo apesar de aquelas fotos tenham começado a falhar
Por favor me diga que ela não é real
E que você está realmente vindo pra casa pra ficar

Eu posso te dar duas boas razões
Para te mostrar que o seu amor não é cego
Ele tem 2 anos e ela tem 4 e você sabe
Eles adoram você
Então como posso dizê-los que você mudou de idéia?

Lágrimas



Por que nós choramos? Chorar se torna complexo após tantos anos de sofrimento. As lágrimas passam a não existir. Seu corpo mantém o ritmo desacelerado e você se encontra no movimento contrário do que deveria estar. Deveria sorrir. Deveria amar com todas suas forças. Você apenas consegue se manter em pé. Suas olheiras se formam piores a cada dia que passa e nem as piadas que seus amigos contam o fazem mais sorrir. Este é o ponto em que você pensa em desistir ou apenas uma sátira de sua vida ideal? Essa é a hora de pensar nas coisas que falou alguns anos atrás sobre o amor... Sobre pessoas frias e sem coração, sobre sofrimento. Tudo parece tão claro quando se é uma criança. O amor era puro mas se tornou cansativo. Esta é a sua rotina. Você seria capaz de sorrir esta noite?

sexta-feira, 26 de março de 2010

BlahBlahBlah



Ah, não sei sobre o que postar. Mas blog é como um desabafo então vamos ao ponto principal: Cansei de acordar cedo, passar o dia inteiro andando pra lá e pra cá de ônibus e de tantos trabalhos escolares e de curso. Céus, por que tudo isso se no final somos todos iguais? É estranho pensar que você gasta a mesma quantia pra se formar que gastaria para se manter vivo, sem precisar fazer uma faculdade ou sei lá o que. Você paga para depois ter. Po@$#, que capitalismo do $#@$#@%$

E depois disso, em outras partes, você precisa de um amor.
Alguém que te entenda e te trate bem, não precisa ser exatamente um escandalo mas dá pra sentir até o gesto não feito quando o amor está ali, é estranho, né? Mais estranho ainda é saber que é possível amar alguém e gostar de outro alguém. Ou outros alguéns. Ou se interessar por outras pessoas. Sei lá, o ser humano é tão lixo que não é capaz de controlar os pensamentos. Será que amar é mesmo tudo isso?

Hoje eu acordei meio pu#@ da vida porque faz dias que o namoro perfeito está sendo deixado de lado, eu tenho até medo dela ler isso mas é a pura verdade. Cadê você quando chove? Cadê você quando eu preciso te ouvir? Foi tão difícil crescer por alguns meses sem você, que agora parece até vingança essa sua distancia. Blah... Blah... Blah. Senti na pele.

"Hoje eu sonhei com você
Eu só te liguei porque eu precisava ouvir
Aquelas coisas que eram tão normais
Que a gente já não falava mais
Eu queria tanto te ouvir dizer agora
"

quarta-feira, 24 de março de 2010

Extressante



Po, ontem e hoje foram os dias mais extressantes pra mim. Eu não sei o por quê disto. Talvez seja a falta de dormir, a irônia está aí, eu deito cedo. Talvez seja o excesso de alcool que consumi ou falta de alguma vitamina no organismo. Não sei.

Mas eu sei de outra coisa,
Toda vez que um certo alguém some eu fico assim.
Com meus amigos eu sou normal mas não suporto nada dentro de casa. Parece que tudo é sem sal, sem graça, irritante. Parece que é tudo mais alto, tudo mais igualitário, tudo repetitivo.

E eu não sei onde me encaixo aqui, eu morro de sono mas estaria sorrindo se estivesse na rua. Caraca, não sei mesmo o que eu tenho.

Hoje eu fiz duas provas a de inglês foi muito fácil, podia usar dicionário mas nem usei. Na prova de física eu fiz as contas erradas e pedi ajuda pro professor e adivinhem, ele fez a questão inteira pra mim, pelo menos um 5 eu tiro dali! Tirei 7,5 na prova de matemática sem estudar. E, a professora de história adora meu senso de responsabilidade. Eu queria saber o que eu tenho na escola que me torno uma pessoa melhor.

E toda vez que eu vejo algum retardado pedindo respostas, as vezes eu passo, enquanto eles pensam "Que troxa, que nerd" eu penso "Um a menos pra aprender, um a menos pra enfrentar no futuro".

Queria entender isto, o meu eu sentimental não se encaixa com o meu eu escolar ou com meu eu rolê, com meu eu caseiro ou com meu eu baladeiro. Na verdade, nenhum deles se encaixa e mesmo assim eu sou a mesma pessoa que durante o dia tem todas essas sensações e momentos. Eu não sou bipolar, mas adoraria saber o que eu sou =)

Estranho não postar sobre amor hoje...

terça-feira, 23 de março de 2010

Love's Beautiful



O amor é o ciclo vicioso que o ser humano cria para distanciar-se da realidade. Pode ser um amor bonito e eterno mas apenas enquanto durar. As pessoas criam expectativas sobre as outras e esperam juras de amor. Encontram um selar de lábios e um sorriso e ainda assim, se sentem dadas para trás. Ser poeta é enganar a si mesmo com suas palavras convincentes e aos outros com o sentido ardente do que se escreve. Ser amante é sorrir enquanto o outro desenlaça um abraço em um dia frio de inverno.
O amor é o sentimento que desencadeia todas as sensações boas que ao passar do tempo refletem-se nas ruins. Não é bonito chorar por amor, mesmo que as lágrimas sejam o desabafo da alma que por sua situação está triste e solitária. Um amor só pode ser real enquanto dois corações se completarem por inteiro, sem nenhum espaço vazio, sem nenhum espaço cheio. O amor não se deixa levar pelas situações corriqueiras. Ele é ele por ele mesmo. Ser amante significa errar ao acreditar que a alma não satisfaz e querer sempre mais.

Amar mais do que tudo...



Amar mais do que tudo não significa dar flores a alguém e sim dar seu próprio coração como prova de confiança e sentimento. Amar mais do que tudo é não dizer e sim demonstrar. É ver que não tem saída mas nunca desistir. Amar mais do que tudo é sentir o que jamais outro ser sentiria por outro, mesmo sabendo que há milhares de apaixonados pelo mundo. É se destacar na multidão apenas para conquistar um coração. É dividir o que você jamais dividiria com alguém e se sentir bem. É rir sinceramente. Desejar um beijo por séculos mesmo que esse beijo já tenha acontecido a alguns minutos. É paixão amadurecida, aprender o cotidiano de alguém que lhe completa por ser tão diferente de ti. É olhar as estrelas e não ver uma simples paisagem mas sim detalhes sobre outras galáxias. É dividir segredos e manias por mais estranhas que elas sejam. Amar mais do que tudo é aprender a ser você mesmo.

Letter of love, breaks A



Hoje me peguei olhando as nuvens e seus formatos tão irrelevantes e durante tamanha reflexão senti sua presença em meu coração, sempre soube que quando sentisse saudades bastava procurar a estrela mais brilhante do céu que lhe encontraria ali. Mas não anoiteceu completamente e as estrelas estão ofuscantes ainda diante de tamanha imensidão, gostaria de saber aonde lhe procurar além de dentro do meu coração. E diante tantos pensamentos e planos tornei a sentir medo e perguntas tornaram-se óbvias, o medo me faz crer neste amor mais do que a própria alegria em si. Apenas quem tem um amor sabe o que é o medo de perde-lo, pois sem ele a alegria torna-se distante como outra galaxia.

Letter of love, Breaks B.




Já anoiteceu e meus medos continuam a assombrar minha noite de sono, nossa estrela esta no céu e mais brilhante do que nunca. Fico a pensar se ela também está sendo vigiada pelo teu olhar, teu doce e imenso olhar. Me imagino criando asas e aprendendo a voar, apenas para poder diante toda essa distância um beijo teu roubar. Me imagino voando pela imensidão dos seus olhos e me teletransportando para uma nova galaxia onde apenas existiria eu e você. Pena que sonhar faz mal a saúde e meu cerebro não consegue acompanhar meu corpo ao pensar em ti, sinto um desfoque de personalidades pois me sinto eu mesmo.

terça-feira, 9 de março de 2010

Je Veux Te Voir




É, eu estava de TPM mas não sabia. A minha TPM pode ser conhecida como Tensão Pré-Menstrual ou apenas: Tô Puta, Morra.

Porque é realmente assim que eu me sinto nesses dias. É estranho, hoje eu já estou bem e vendo graça nas coisas. Estou sentindo melhor também. Estou sentindo falta de alguém. E talvez eu tenha me exaltado quando falei que apenas sentisse saudades, quando na verdade sei o tanto que eu amei durante a vida inteira e sei o quanto eu ainda possuo de amor dentro de mim. Mesmo com o amor sendo algo descontrolado.

Esses últimos meses foram difíceis para mim. Eu não sabia dizer se estava solteira ou namorando ainda, casada ou enrolada, sei lá. Foi uma merda. Mas isso é a adolescencia, certo? É aproveitar e viver, odiar, amar, sentir, chorar, foda-se. É tudo.

"Eu sempre soube que era você.
Eu tive certa que era você quando seus lábios tocaram os meus pela primeira vez. Talvez a espera de longos anos não tenham sido nada perto do seu toque. Difícil falar disso, hoje na sala de aula eu lembrei de como tudo aconteceu. No centro histórico... Meu coração ainda não está pronto. Mas eu estou pronta para o meu futuro profissional, talvez isso baste ao te reencontrar."

sábado, 6 de março de 2010

O que é ser normal pra você?



Eu nunca passei por isso antes. Eu nunca me senti tão confusa. Talvez seja a minha TPM que veio uns dez dias antes, sei lá.

Mas eu parei pra pensar... Normalidade é o que a sociedade impõe? Quer dizer, você precisa ser católico, heterossexual e caucasiano pra ser aceito 100% em qualquer lugar em que vá e que esteja dentro desses parâmetros que a Igreja Católica atribuiu desde a antiguidade, e que mesmo decaindo no poder, continua entre nós, certo?

Desde pequena eu nunca sonhei com uma vida normal, eu não fui uma garota de muitos sonhos... No máximo dizia que queria ser bióloga. O que foi um sonho fail a partir do momento que eu vi minha cachorra morrer e não tive coragem de chegar perto porque tinha aflição e não conseguiria chegar perto de um animal chorando porque choraria junto.

Então passei a ter sonhos com 11 anos quando conheci uma garota muito especial. Eu não sabia o que eu sentia. Mas eu sentia. E foi o meu primeiro amor. Pensei que era lésbica, mas hoje em dia meu pensamento mudou completamente.

Depois de quatro anos e dois namoros douradouros com garotas, eu estou aqui pensando no que eu sou, no que serei e no que me tornei. Não acho que ser gay seja uma doença, a pessoa nasce assim, a pessoa não tem nada de errado por se excitar com alguém do mesmo sexo. Mas eu tenho um problema: Eu não sinto mais nada dentro de mim.

Eu sinto saudades do meu último amor. Mas são apenas saudades. O que aconteceu comigo? Eu queria tanto me apaixonar denovo e imaginar meu futuro do lado de alguém. Ou me apaixonar por ela novamente... Porque eu sei que ela me faria muito feliz.

Mas agora eu me pego numa situação de desinteresse total por garotas e estou achando os homens um tanto quanto atraentes, inclusive aqueles de filmes. Talvez eu tenha passado por uma fase de descobertas e esteja me tornando uma pessoa normal.

Nada de rolês. Nada de camisetas de bandas. Nada de blusa estampada com frases de vegetarianos. Nada de mostrar pro mundo a minha revolta. Apenas eu, meu rosto e meu corpo coberto por roupas normais. Um emprego normal, uma faculdade normal. Nenhuma exposição, com ou sem foco. Apenas a minha personalidade. Isso soa bem. Mas até chegar nesse ponto de ecstasy satisfeito, eu vou sofrer muito com essas mudanças.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Variações do coração



Desde que acordei senti vontade de fazer um post sobre o amor aqui. Afinal, o que seria o amor? Por que tantas pessoas dizem amar mais do que tudo após um mês de namoro? E por que elas terminam namoros tão rapidamente? O amor enjoa? O amor é real? Será que não se trata apenas de um gostar? É preciso tocar alguém para deseja-lo? É preciso vê-lo para ama-lo? É preciso aprender com relacionamentos anteriores pro próximo dar certo? É preciso dizer o que vem a mente?

São muitas perguntas. Existem aquelas pessoas que discretamente demonstram o amor e outras que, da forma mais escandalosa do mundo tentam demonstra-lo. Funciona como se isto fosse aumentar a intensidade, a emoção de ler sobre o amor. As pessoas não se contentam com um "Eu gosto de você", elas só ficam feliz se você disser "Eu te amo mais do que tudo". Mas isso não é amor.. São paixões. E apenas pelo fato de gostar, já é algo bom.

Na minha sala tem uma garota que troca de namorada a cada três meses, e a cada três meses eu ouço ela dizer que achou o amor da vida dela. Eu entendo que enquanto dura, seja de uma intensidade enorme. Mas não existe motivos para falar "Eu te amo" como se falasse "Bom dia".



Amar.. Cara, amar pra mim é ter todas as pessoas que você puder ter nesse mundo e mesmo assim pensar em apenas uma na hora de dormir. Não importa quem tu beije, quem tu abrace ou diga que gosta, o que importa é o que tua mente pensa antes de dormir. A mente é o reflexo do seu dia-a-dia e mesmo subconscientemente, demonstra que algo está faltando ali.

E mesmo que tu se sinta completo durante o dia, quando o vazio do amor toma conta de ti a noite, tu sabe muito bem quem é a pessoa que precisa.

E quando se trata de um amor virtual, é pior ainda. Talvez você queira ter uma vida normal. Talvez? Não. Na verdade, com toda a certeza do mundo você gostaria de ter aquela pessoa todos os dias ao seu lado. Porque é de uma clareza enorme o saber que teu coração tem de que o carinho daquele ser humano deixaria você satisfeito. Mas você se contenta com textos sobre amor e com conversas a fora em um programa de mensagens instantâneas.

Você vai esperar pelo futuro e construir sonhos com essa pessoa mesmo sabendo que o futuro é incerto, você vai sonhar. Vai sonhar até cair de pé no chão e perceber que a vida não é assim e que você precisa de um afeto qualquer, de um carinho qualquer, e vai tentar se enganar e achar alguém que entre no lugar do seu amor virtual. Mas querida/querido, isso não existe. Se for de verdade, você não vai esquecer. E vai ficar na mesma situação que alguns milhares de internautas ficam... Escrevendo sobre o amor e suas desilusões, talvez eu faça parte dessa camada social.

O que vocês fariam se soubessem que o amor da vida de vocês vai ir embora do país? Eu realmente pensei "Porra, fudeu.." E depois pensei muito. Será que vale a pena parar a vida de alguém por um capricho amoroso apenas seu? Lógico que essa pessoa adora passar momentos com você e discutir sobre o futuro da relação. Mas chega uma hora em que se torna egoísmo, e o que você vai dar pra essa pessoa de lembrança da adolescencia ou fase adulta? Talvez nada. Porque você não deu a chance dela se apaixonar por outro alguém e viver, de ver o por-do-sol abraçada com alguém, de dividir um sorvete, ir pro shopping abraçada, andar de mãos dadas. A única coisa que você deu a ela foi a chance de ficar sentada em uma cadeira e descobrir quem é o verdadeiro você.

Mas chega um ponto em que o verdadeiro você não tem mais o que apresentar. Aí você descobre se é mesmo amor o que sente. Se depois de tudo isso, você ainda pensar nela antes de dormir..

Corre atrás, porque tu nunca mais vai achar amor assim.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

O tempo..



Indica o que palavras em si não podem nos dizer"


Eu sou do tipo que admira muito pessoas que sabem escrever o português correto e tento também escreve-lo. As vezes nós estrapolamos nos erros, mas, já é normal pensar que o errado é certo. Assim como no amor.

Escolhi essa foto porque me lembra minha vida ultimamente. As vezes eu me sentia ocupada ou extressada demais pra falar para as pessoas que amo o quanto elas são especiais.

Talvez eu não estivesse ocupada, talvez eu precisasse de um tempo apenas para mim. E sobre o que se trata esse tempo? Quer dizer, andei tanto tempo com pessoas novas porque estava sentindo um certo sufoco com as velhas, e agora estou aqui, morrendo de saudades de como era antes... De como sempre foi.

Existe uma parte da minha vida que eu não consigo deixar para trás, é a parte que me fortaleceu quando eu me sentia mal, não se trata de uma droga mental, e sim de um afeto além do que poderia se dizer "normal".

"Só porque eu estou ocupada. Não significa que não te amo"

E não significa que quero jogar minha vida fora vivendo sem você.